O Alienista (Machado de Assis)

O primeiro post deste blog não poderia ter um tema melhor. Primeiro uma breve introdução sobre os contos machadianos: Machado de Assis, um dos melhores romancistas que já li, mas acima disso o contista por quem mais me apaixonei, escreveu cerca de 200 contos.  Sua produção inicial tinha ar romântico, mas conforme vai amadurecendo seu estilo realista vai se lapidando e revelando a verdadeira visão do autor. Entre os temas recorrentes em seus contos estão o adultério, os ciúmes, o sonho, a sociedade elitista, a complexidade psicológica das personagens. Esse último é a temática principal em O Alienista e será profundamente explorado por Machado.

Apesar de ser considerado uma novela por alguns críticos, a maioria entra em acordo de que se trata de um conto devido à sua estrutura. Publicado em 1882, pertence ao início do segundo período machadiano. Simão Bacamarte, homem muito dedicado às ciências, decide estudar mais profundamente a loucura humana e para tal constói um hospício a fim de observar as deficiências das faculdades mentais. Surge um problema: não existe uma linha sólida entre loucura e lucidez, porém Bacamarte, no auge do seu cientificismo, pensa entender perfeitamente o que acontece na mente humana.

A obra coincide em tempo histórico com os primórdios da psicanálise freudiana, e inclusive antecipa essa temática psicológica muito comum para o início do século XX.

Nas artes visuais, entre os artistas que conversam com esse conto está Manet. Suas pinturas são crus e verídicas à moda do realismo da época. Porém o pintor cujas percepções sociais e consequentemente artísticas mais coincidem com Machado, não só em O Alienista mas em diversos contos e romances da segunda fase, é Gustave Courbet. Também realista, suas primeiras pinturas retratavam cenas do cotidiano de trabalhadores, voltando-se bem mais para as classes baixas do que Machado, porém pode-se inferir um certo olhar pessimista. Algumas de suas pinturas revelam conflitos psicológicos comparáveis a O Alienista.

Na escultura, relaciona-se com Rodin, principalmente OPensador.

“Auto-Retrato com Cão”, “Auto-Retrato” e “Os Cortadores de Pedra”, todos de Gustave Courbet

Recomendo para os amantes da ilustração (como eu), a versão novela gráfica de O Alienista, por Fábio Moon e Gabriel Bá.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s